Portuguese

Flovac
Sistema de Esgotos por Vácuo a Alternativa Viável

 

Como Funcionam os Sistemas de Esgotos por Vácuo

 

Os sistemas de esgotos por vácuo são aceites em mais de 40 países desde 1960 como um sistema de baixo custo e amigo do ambiente, que faz a transferência dos esgotos domésticos desde as habitações até às Estações de Tratamento.

 

Desde que a poupança de água e a redução de gases de efeito estufa se tornou um dos mais importantes problemas enfrentados pelos governos no mundo desenvolvido, o imperativo de melhorar as condições de vida por meio de um sistema de recolha de águas residuais de baixo custo seguro, no terceiro mundo estão ambos a ser atendidas pela utilização de infra-estruturas de rede de esgotos por vácuo. A FLOVAC é especialista na concepção, fornecimento, instalação, manutenção e operação destes sistemas.

Introdução ao sistema de esgotos por vácuo FLOVAC

 

A Pressão de ar diferencial é a força motriz nos sistemas de esgotos por vácuo FLOVAC. As tubagens das linhas de esgoto estão sob vácuo entre -0,70 Bar e  -0,50 Bar, criado por compressores localizados na estação de vácuo. 

 

A pressão diferencial entre a pressão atmosférica e o vácuo nas linhas de esgoto de -0,50Bar e -0,70Bar fornece a energia necessária para abrir as válvulas de vácuo de interface e para o transporte do esgoto. 

 

O esgoto flui graviticamente das casas para o poço recetor das caixas de válvulas de vácuo. Quando se acumulam cerca de 40 litros no poço receptor, a válvula de vácuo interface localizada no interior da caixa automaticamente abre e a diferença de pressão do ar aspira o esgoto através da válvula, que por sua vez é transportado através das linhas de vácuo até ao depósito de recolha instalado na estação de vácuo.

 

De seguida as bombas elevatórias de esgoto bombeiam o efluente do depósito de recolha para a instalação de tratamento de águas residuais ou para a rede de esgotos mais próxima. Não são necessárias ligações eléctricas ao longo do sistema, apenas é necessária uma alimentação eléctrica na Estação de Vácuo.

 

 

A Caixa de Válvula de Vácuo

 

A caixa de válvula de vácuo faz a ligação entre as casas e o sistema de esgotos por vácuo. As águas residuais fluem graviticamente de 4 a 6 casas para a caixa de válvula de vácuo. Na parte superior da caixa está instalada uma válvula de vácuo de 3” que funciona pneumaticamente. À medida que aumenta o nível de esgoto no poço receptor, o ar sobe no tubo sensor de 63 mm de diâmetro e acciona o diafragma no controlador da válvula, fazendo a válvula abrir.

 

 

 

Isto ocorre quando cerca de 40 litros de águas residuais se acumulam no poço receptor, sendo aspirada uma mistura de ar e águas residuais para o colector de vácuo. Esta mistura flui a uma velocidade entre 4-6 m/s, transportando as águas residuais da caixa de válvulas e as existentes no coletor principal rapidamente para a estação de vácuo. 

 

As caixas de válvulas de vácuo podem ser executadas em vários materiais, nomeadamente, Betão, PE, fibra de vidro ou até mesmo em aço inoxidável. A FLOVAC fornecerá uma caixa de válvulas totalmente equipada para atender às condições locais.

 

A instalação de um sistema de telegestão na caixa de válvula pode informar o operador e o proprietário de informações importantes sobre o funcionamento do sistema:

 

  • Número de aberturas da válvula;
  • Informação de ligações ilegais de águas pluviais ou outras;
  • Informação do desgaste das peças da válvula;
  • Aviso de avaria da válvula;

 

A Válvula de Interface FLOVAC

 

A Válvula FLOVAC FV80 é a mais recente na evolução das válvulas de vácuo de interface. Cumprindo integralmente a Norma Europeia EN1091, Norma Portuguesa NP1091 e a norma Australiana AS4310. As mudanças que foram feitas tiveram origem não apenas na nossa própria experiência operacional mas também com a de um vasto número de peritos em todo o mundo. Estando certos da qualidade dos nossos produtos oferecemos uma garantia de 10 anos na válvula de interface, controlador e todas as peças integrantes.         

 

FLO3 – VÁLVULA FLOVAC

 

Características e vantagens:

 

  • 78mm de diâmetro interno. Mais de 5% de maior área de passagem do que a válvula de 3” da concorrência e ainda se adapta na perfeição a um tubo padrão de DN 90mm ou 3″;
  • Cv superior – melhor fluxo, permitindo menor perda por atrito e sistemas mais eficientes. Ligações das mangueiras através do esquema de cores – permitem assim a sua utilização por qualquer pessoa, mesmo com menos experiência;
  • Dispositivos de ligação das mangueiras mais eficazes, permitem uma melhor fixação eliminando assim falhas de funcionamento por mangueiras desligadas;
  • Ligação superior entre a cabeça da válvula a o corpo em “Y” através de um sistema de encaixe em rosca com um o´ring;
  • Sistema revolucionário de “Easy Clip” para manter o controlador correctamente ligado á válvula. Posiciona e liga o controlador na posição correcta e mantém a vedação entre a válvula e controlador. Elimina as fugas de vácuo;

 

Controlador FLOVAC

 

Características e vantagens:

 

  • Design exclusivo de 3 parafusos o que permite mais tensão, um conjunto mais uniforme das partes do corpo e facilidade na montagem;
  • Pinos de montagem “One Way” simplificado, permitindo a correcta montagem dos componentes do corpo principal. Praticamente elimina a montagem errada das peças do controlador principal;
  • Design superior elimina as fugas de vácuo;
  • Utiliza a revolucionária forma “Easy Clip” de montagem do clip, proporcionando a ligação do controlador com a válvula como um simples on/off de montagem.
  • Facilidade na ligação das mangueiras entre o controlador e a válvula, através de um sistema de cores, o que permite uma fácil instalação;

Rede de Coletores por Vácuo FLOVAC

 

As redes de coletores por vácuo são instaladas em valas estreitas e pouco fundas, através de um perfil especial tipo “Dente de Serra” para terrenos planos e com inclinações contrárias ao sentido do escoamento. As redes de coletores, em zonas com a inclinação favorável ao sentido do escoamento, são instaladas com a mesma inclinação do terreno. O perfil tipo “Dente de Serra” ajuda no transporte do esgoto e foi concebido para que não ocorram entupimentos quando este está em repouso. Os “Lifts”, característicos do perfil “Dente de Serra” minimizam a profundidade das valas. O “Lift” é simplesmente constituído por 2 joelhos a 45º e um troço de tubagem. O esgoto irá repousar nestas zonas baixas até que as válvulas a jusante funcionem.

 

Inclinação mínima 

 

Os coletores por vácuo são ligeiramente inclinados (0,2%) no sentido da estação de vácuo. Ao contrário dos esgotos por gravidade que devem ser instalados com uma inclinação maior para obter a velocidade de limpeza, as linhas de vácuo podem ser instaladas com uma inclinação menor, uma vez que a alta velocidade é uma das características vantajosas do transporte de esgoto de vácuo. Os coletores por vácuo tem um diâmetro menor do que os coletores gravíticos para um fluxo determinado, porque eles são projetados para funcionar com velocidades maiores e com duas condições de escoamento, ou seja, o transporte de fluidos é mais eficiente e também mantém a tubagem mais limpa do que nos esgotos gravíticos. A tubagem da rede de vácuo pode ser executada em PE ou PVC, classe PN 10.

Estação de Vácuo Flovac

 

A estação de vácuo aspira essencialmente o esgoto e o ar para um ponto central e depois bombeia o esgoto para o local pretendido. A estação de vácuo tem bombas de vácuo em funcionamento ou em espera que criam o vácuo nos coletores e num reservatório fechado. Quando através da rede de coletores por vácuo o esgoto e o ar chegam á estação de vácuo, as bombas elevatórias bombeiam o esgoto do depósito de recolha para uma estação de tratamento (ETAR) ou para uma rede gravítica. As estações de Vácuo tipo estão equipadas com duas ou mais bombas de vácuo, duas bombas de elevatórias, um reservatório e controles. As bombas de Vácuo são entregues com as tubagens e ligações pré-instaladas e testadas para minimizar os custos da construção. 

 

 

As Bombas de vácuo normalmente funcionam 2 a 3 horas cada por dia, dependendo da concessão do projeto e não precisam de trabalhar em contínuo, uma vez que as válvulas de vácuo interface normalmente estão fechadas.

 

Como o esgoto entra no sistema, impulsionado pelo ar à pressão atmosférica, o vácuo no sistema diminuirá lentamente de – 0,70 Bar para – 0,50 Bar. As bombas de vácuo estão programadas para aumentar o vácuo do sistema de – 0,50 Bar para  – 0,70 Bar em três minutos ou menos.

 

As duas bombas elevatórias são cada uma dimensionada para o pico de fluxo.

 

O Consumo de energia pode ser calculado na fase de projeto para um projeto específico.

 

O reservatório é geralmente fabricado em aço ou aço inoxidável e é dimensionado de acordo com o fluxo, com tamanhos típicos variando de 3,8 a 15 metros cúbicos. As linhas de vácuo são ligadas individualmente ao reservatório, efetivamente, dividindo o sistema em zonas. A instalação de um Sistema de Telegestão na estação de vácuo pode alertar os operadores para uma série de coisas, como por exemplo:

 

  • Horas de trabalho excessivas das bombas ou um alarme de vácuo baixo, sugerindo um bloqueio numa válvula de vácuo ou uma rotura nas linhas de vácuo;
  • Alarme de nível alto no reservatório, notificar problemas com as bombas elevatórias;
  • Alarme de falhas no funcionamento das bombas de vácuo ou nas bombas elevatórias;
  • Informações sobre a eficiência das bombas, bem como taxas de ar/líquido, com o objetivo de economia de energia;

 

O edifício da estação de vácuo pode variar consideravelmente, dependendo do tipo de projeto. Pode ser projetado para ser instalado dentro de outras instalações na zona ou se numa zona industrial pode ser instalado dentro de um contentor. Em alguns projetos a estação de vácuo foi construída totalmente subterrânea.